Resenha: A Prisão do Rei - Victoria Aveyard

06:37


Resenha A Prisão do Rei

Sinopse: Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta - e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

"Sem querer, sinto saudades de alguém que não existe"



Sobre o livro: A Prisão do rei é o terceiro volume da série A Rainha Vermelha.  O livro começa exatamente no momento em que terminou o livro anterior Espada de Vidro, com Mare se entregando a Maven como prisioneira.  Mare tem seus poderes controlados por pedras silenciosas, vive cercada por inimigos e com sua cabeça a prêmio. O que a deixa longe de todos que querem a matar é Maven e a obsessão que ele tem por ela. 

Maven tem Mare como uma arma, um peão no seu jogo contra a guarda escarlate.  Ela é obrigada e fazer exatamente o que o rei manda.  Colocando assim a guarda escarlate em perigo, enquanto tenta manipular a população com os discursos que o rei a obriga a fazer.

Mare enquanto prisioneira tenta encontrar maneiras de fugir, pois sabe que essa é a única maneira de realmente sobreviver. Mas, a Rebelião da guarda escarlate continua avançando, conquistando cidades, derrubando os opressores e tentando resgatar Mare e matar o rei.   

"Vi batalhas de prateados antes. São caóticas. Mas essa é pior."

Minha opinião:  Fiquei muito empolgada com o final de Espada de Vidro e fui animadíssima ler A Prisão do Rei, porém confesso que me decepcionou um pouquinho no começo. O segundo livro foi bem dinâmico, mas esse foi bem lento e monótono, demorou umas boas páginas para que o livro encorpasse.  Apesar de ter achado o livro um pouco parado nessas páginas, não posso deixar de dizer que elas acrescentaram bastante coisa na história, foi possível conhecer bem mais sobre as tramas políticas, sobre os governantes, os acontecimentos de Norta e também da Guarda, conhecer mais do Maven e perceber o quanto nossa protagonista cresceu (apesar de algumas páginas de descrição do que ela viveu na prisão terem sido desnecessárias e maçantes).

Em A Prisão do Rei podemos conhecer bem mais do Maven e entender o que aconteceu com ele, vimos o quanto sua mãe Elara mexeu com sua cabeça, arrancando dele todo sentimento e todas as lembranças e o moldando do jeito que ela queria.  Podemos observar que o rei ainda é uma pessoa confusa e que não consegue entender algumas coisas (principalmente o que é certo e o que a mãe colocou em sua cabeça).  Começamos a entender esse amor/obsessão que ele tem pela garota elétrica, sendo um dos únicos sentimentos que Elara não conseguiu eliminar dele. E é por causa desse sentimento que ele carrega Mare para todos os cantos.  

Evangeline é uma das narradoras desse livro, os capítulos narrados por Evangeline me surpreenderam demais, passei a entender e a gostar da personagem. Nesses capítulos podemos ter um conhecimento sobre o ponto de vista dela, que é uma prateada que passou a vida inteira sendo preparada para ser rainha, passamos a entender seus conflitos internos.

Cal finalmente tomou partido e se tornou um General da Guarda Escarlate, o príncipe prateado foi treinado para ser estrategista e ele usa muito bem esse treinamento ao seu favor e por isso a guarda segue tendo bons resultados e vitórias.  Confesso que Cal as vezes me dá sono, ele tem uns conflitos internos que eu acho que nesse ponto do livro já deveriam ter passado, apesar de ser um personagem bem construído. 

Os capítulos narrados por Cameron nos proporcionam ver a Guarda Escarlate de uma outra maneira, uma personagem que está fazendo parte daquilo com o objetivo de resgatar o irmão, e por não ser totalmente a favor da guarda, podemos ver mais da organização ver alguns lados da mesma que antes não conhecíamos.  Porém, poderiam ter trocado por um capitulo do Maven.

Na minha opinião foi o livro mais fraco da série em algumas questões, a lentidão quase me fez abandonar. Acho que poderia ser um pouquinho mais dinâmico esse desenrolar da história que fizeram ali. Estou ansiosa para ler o último livro pois realente não passa nada na minha cabeça de como vai terminar isso tudo e eu espero um final maravilhoso (vamos criar expectativas de novo sim 😁) 

"A diferença não é um divisor"

Resenha A Prisão do Rei
Título:  A Prisão do Rei
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Gênero: Distopia / Fantasia
Nota: ⭐⭐⭐

Compre aqui: A Prisão do Rei

Veja também:

0 comentários