|| Resenha || O Homem de Giz

12:48


  
  Título Original: O Homem de Giz
   Autor:  C. J. Tudor
   Editora: Intrínseca
   Páginas: 272
   Gênero: Suspense
   Comprar:  Amazon || Submarino

  Sinopse: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espelhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes. Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza que precisa descobrir o que de fato aconteceu a trinta anos atrás.
 No ano de 1986, na cidade de Anderbury, existia um grupo de amigos. Eles eram amigos inseparáveis e sempre iam atrás de aventuras pelas ruas da cidade. Certo dia ao se reunirem em uma feira que acontecia na cidade, eles presenciam uma tragédia que acaba tendo impacto em suas vidas, principalmente na vida de Eddie. Eddie acaba conhecendo seu novo professor, um homem pálido e muito estranho.

Se passaram 30 anos desde que tudo aconteceu, Edddie agora é professor ainda em Anderbury, tem problemas com bebidas e vive na mesma casa de quando era criança porém a compartilha com uma inquilina, Chloe.

Ele acaba recebendo uma visita inesperada, um amigo de infância que faz a Eddie uma proposta estranha. A volta desse amigo para a cidade trás de volta os segredos que foram deixados no passado. O medo volta a tomar conta do grupo de amigos de infância de Eddie, pois todos recebam uma carta com um pedaço de fiz e um boneco palito desenhado.

"Afinal, quem somos nós além da soma de nossas experiências, das coisas que aprendemos e colecionamos ao longo da vida? Sem isso, não passamos de um conjunto de pele e ossos e vasos sanguíneos"
A história é narrada por Eddie e em dois períodos diferentes, temos a narrativa do Eddie criança, contando todos os acontecimentos e mistérios de Anderbury no ano de 1986 e também temos Eddie adulto solitário e pouco sociável, tendo que reviver e desvendar os segredos que haviam ficado para trás.

Eddie nos mostra duas lembranças do passado, ou como se lembra das mesmas, muitas vezes não sabia se Eddie estava ou não sendo verdadeiro ou quis eram suas intenções reais. Senti falta de entender um pouco mais dos outros personagens, eles apenas serviram para compor a história principalmente nas narrativas do Eddie adulto. Podemos perceber também que aquela amizade de infância se perdeu e foi cada um para o seu lado, cada um dos personagem foi afetado de uma maneira pelos acontecimentos do passado.

"Ser uma pessoa boa tem a ver com a maneira como você trata os outros. As pessoas boas não precisam de religião, porque sabem em seu íntimo que estão fazendo a coisa certa."

Quando mais páginas eu lia, mais enrolada eu conseguia ficar. Minha cabeça ficou tentando descobrir o que estava acontecendo, eu recebia mais informações e mudava de opinião. E eu julgava um, culpava o outro, e no final eu errei todos os meus palpites. Embora eu ache que o final foi um pouco lento em relação ao restante do livro, eu gostei bastante.

Nesse livro podemos ver referências tanto de Stephen King e também de Stranger Things, tendo uma edição de capa dura extremamente maravilhosa com vários homem palitos desenhados, cada inicio de capítulo com páginas pretas ( Eu amei tanto essa edição). O homem de Giz é um suspense psicológico, ele fala sobre assassinatos, amadurecimento, amizade, a transição da infância para a vida adulta. É um suspense intrigante que consegue te prender até o final. É um livro que desafia o leitor a ir juntando as peças do quebra-cabeça para conseguir desvendar o que realmente aconteceu na história.


Veja também:

0 comentários